Por que ser uma escola associativa?

Uma organização associativa é preconizada pela própria Pedagogia Waldorf, sendo proposta por Rudolf Steiner, seu fundador, e assim incentivada pela Federação das Escolas Waldorf do Brasil

"No que diz respeito à organização institucional, segundo os preceitos de Steiner, as escolas Waldorf não devem receber influência por parte do setor público (pressões do governo), tampouco deveriam basear-se no lucro ou sofrer pressões das indústrias de livros didáticos. (...) As escolas Waldorf devem ser autoadministradas e independentes umas das outras (liberdade), e cada escola deve ser mantida por uma "Associação mantenedora", composta inicialmente por seus fundadores sendo, posteriormente, agregados todos os pais que matricularem seus filhos na instituição (fraternidade). À Associação mantenedora compete responder juridicamente e manter economicamente o estabelecimento, uma vez que, através de suas deliberações são estipulados os salários dos docentes e discutidos os valores de contribuição dos pais. Por não visarem o lucro financeiro, a regra fundamental é que cada pai pague conforme suas possibilidades, não devendo ser deixados de lado aqueles que não podem pagar (igualdade) (LANZ, 1990)." - LANZ, 1990 apud PINTO, Juliana da Silva Sardinha. A escolha de escolas Waldorf por famílias das camadas médias. Dissertação de Mestra. Faculdade de Educação - UFMG. 2008. p. 24-25.

O grupo de pais da Aldeia Akatu considera que a participação ativa na escola é fundamental para o desenvolvimento e autoeducação. Assim como um processo de aprendizado, o processo associativo contempla a vontade de participação, e permite que os pais estejam ativos na educação de seus filhos.

Com base nestes princípios, este grupo de pais criou a Associação Aldeia Akatu, como Associação Mantenedora da Aldeia Akatu - Pedagogia Waldorf. Uma associação sem fins lucrativos, com o intuito de promover uma educação integral para as crianças.

Conforme a fala de um dos pais fundadores, a Aldeia Akatu é mais do que uma escola, é uma experiência de vida, um constante aprendizado através do enfrentamento de ideias, espaço de liberdade para ser e se expressar sendo acolhido e respeitado pela simples razão da consciência de que todos as seres humanos são perfeitos na sua imperfeição, completos na sua incompletude!